Dois roteiros a pé com as crianças em São Paulo

Roteiros, Dicas e Novidades

Dois roteiros a pé com as crianças em São Paulo

Dois roteiros a pé com as crianças em São Paulo

Nessa semana do Dia das Crianças, o Beeline preparou dois roteiros para aproveitar a cidade caminhando com os pequenos, onde até os mais crescidinhos também vão se divertir. As atrações são muito diversas, para todos os gostos e bolsos.

ROTEIRO 1 – Vila Madalena

Nem só de bar e balada vive a Vila Madalena. A região pode ser muito agradável para crianças de várias idades, inclusive os mais novinhos. Esse roteiro pode ser feito todo a pé e tem muitos atrativos pelo caminho: lojinhas, restaurantes, cafés, praças, escadarias e, mais importante, lugares criativos para brincar.

A IDA

Se estiver indo de metrô, a estação mais próxima do início do roteiro é a Faria Lima da linha amarela. Caso venha em ônibus, a região conta com muitas linhas de vários pontos da cidade que geralmente chegam às principais avenidas e ruas, como Av. Brig. Faria Lima e Cardeal Arcoverde.

Estação de metrô Faria Lima

Estação de metrô Faria Lima. Foto: Galeria da Arquitetura

CAFÉ DA MANHÃ CHARMOSO

Para começar o dia que tal um café da manhã num dos deliciosos cafés e padarias da Vila? Uma das opções é a padaria Julice Boulangère que oferece pães artesanais e doces em um ambiente aconchegante. Há diversas opções de pães e sobremesas, até em formatos de bichinhos para agradar a criançada. O local serve ainda um brunch com bastante variedade ou pratos como crepes, sanduíches e combinados de café.

Desde a estação Faria Lima até o primeiro ponto são aproximadamente 900m seguindo pela Av. Brigadeiro Faria Lima.

Local: Julice Boulangère

Endereço: R. Dep. Lacerda Franco, 536

Foto: Julice Boulangère

Foto: Julice Boulangère

Foto: Julice Boulangère

QUE TAL O MELHOR PRESENTE DE DIA DAS CRIANÇAS: UM LIVRO?

Depois de um café da manhã reforçado, você pode seguir a pé por 700m pela Rua Inácio Pereira da Rocha até a Fradique Coutinho, onde se encontra a Livraria da Vila. Dá pra passar um bom tempo lá se perdendo na sessão infantil e, aos finais de semana, a livraria realiza atrações muito legais pras crianças, com contações de histórias e outras atividades infantis. Ah! Se você tiver algum livro que queira doar, todas as unidades da Livraria da Vila fazem parte do projeto Leitura Alimentam e aceitam doações de livros usados, estes são distribuídos depois em cestas básicas destinados a famílias do Brasil todo.

Local: Livraria da Vila

Endereço: R. Fradique Coutinho, 915

Foto: Livraria da Vila

Foto: Livraria da Vila

MÃOS À OBRA

Depois de um tempinho de leitura, hora de botar a mão na massa! Caminhando por mais 350m, seguindo pela Rua Fidalga, paralela à Fradique Coutinho, a Casa das Ideias é uma escola-oficina onde as crianças aprendem pintura, solda, elétrica, marcenaria e muito mais através da construção de bonecos, maquetes e outras invenções que desenvolvem com os professores – equipe composta por pedagogos, arquitetos, engenheiros e designers que tem no ensino às crianças uma paixão. A Casa das Ideias realiza aulas semanais com duração de duas horas e, no Dia das Crianças, fará também uma oficina.

Local: Casa das Ideias

Endereço: R. Fidalga, 174

Foto: Casa das Ideias

Foto: Casa das Ideias

COMIDINHAS E MÚSICA BOA

Bem pertinho da Casa das Ideias, seguindo por mais 500m pela Rua Aspicuelta, chegamos ao Armazém da Cidade, que vai promover atrações infantis super legais no Dia das Crianças e melhor: gratuitas! Vai ter Carteira Mágica, Terrareos no Pote, Desenhos, Beatbox, Bonecos de Crochê e SkateArt (esta última mediante inscrição no link http://bit.ly/2e9DDYq). Além disso, também vai rolar uma troca de brinquedos e um show com a Palhaça Rubra.

E para completar a felicidade dos pequenos e também dos crescidinhos, vão ter várias opções de churros e sorvete até as 20h. A partir das 15h vai rolar um jazz e depois um tributo a Hermeto Pascoal para fechar o dia.

Local: Armazém da Cidade

Endereço: Rua Medeiros de Albuquerque, 270 – Jardim das Bandeiras

Horário: a partir das 12h

Foto: Armazém da Cidade

Foto: Armazém da Cidade

A VOLTA

Saindo do Armazém da Cidade, se quiser voltar para casa de metrô, você pode optar por seguir até a estação Sumaré (linha verde) ou voltar pela estação Fradique Coutinho (linha amarela). Até a estação Sumaré são aproximadamente 1,1km andando mas é um trecho com bastante subida.Caso prefira não encarar a subida, você pode optar pela estação Fradique Coutinho que, apesar de um pouco mais longe, 1,4km do Armazém da Cidade, essa rota não possui muito desnível. Se estiver mais cansado, pode pegar também um ônibus na Rua Cardeal Arcoverde e descer até o Largo da Batata, onde poderá enfim pegar o metrô Faria Lima.

Estação Fradique Coutinho. Imagem: Caetano Brasil

Resumo do roteiro a pé:

  • Trecho Estação Faria Lima ao início do roteiro: 12min / 900m
  • Trecho do roteiro: 18min / 1,3km
  • Trecho do final do roteiro até a Estação Fradique Coutinho: 16min / 1,4km
  • Tempo e distância totais do percurso: 46min / 3,7km
  • Declividade do trajeto: Alguns trechos apresentam declividade acentuada, porém são distâncias curtas. O trecho com maior subida é entre o Armazém da Cidade e a Estação Sumaré, porém a opção até o metrô Fradique Coutinho apresenta apenas descida.
  • Características: Oficinas, música, jazz, livraria, comida, padaria, arte

ROTEIRO 2 – Barra Funda e Pompéia

O nosso segundo roteiro propõe uma viagem que se inicia ao meio verde da natureza  termina  com cinza do concreto da cidade e vai mostrar para toda a família duas grandes riquezas da região da Barra Funda!

Recomendamos iniciar o seu roteiro pela parte da manhã. Para os adeptos do transporte público o acesso mais fácil é através da estação de de Metrô e CPTM: a entrada do Parque fica a exato duas quadras da entrada do principal. Agora, aqueles que preferem usar o carro, uma dica preciosa: sugerimos não usar a entrada principal, mas usar o pequeno portão que se localiza na Rua Dona Ana Pimentel (um bom lugar para estacionar o carro é na Rua Dona Germaine Burchard, mas lembrem-se: recomendamos enfaticamente a fazerem o trajeto sugerido integralmente a pé, para poderem aproveitar de cada detalhe que a cidade pode nos oferecer)

A DIVERSIDADE DO PARQUE ÁGUA BRANCA:

Logo na entrada do Parque somos recepcionados por vários simpáticos moradores do Parque: lá as galinhas, patinhos e outros bichos vivem soltos no espaço e interagem muito bem com o público. Para aqueles que gostam de “gastar a sola do sapato” a “Trilha Pau Brasil”é uma boa opção para conhecer algumas espécies da mata Atlântica. Para quem é mais curioso o Parque também tem opção: o “Aquário”, que possui algumas importantes espécies de peixes existentes no Estado (a entrada custa R$ 2,00*); a “Casa do Caboclo”, uma réplica das antigas casas rurais e onde pode provar algumas delícias típicas feitas no forno a lenha, como a broa de milho e o “Museu Geológico”, que expõe rochas, minerais e objetos antigos que foram resultado de pesquisa do Instituto Geológico do Estado.

Enfim, para quem gostar do passeio no parque no Dia das Crianças, recomendamos que voltem ao parque aos sábados e domingos. No fim de semana se instala uma das melhores Feiras de Orgânicos da cidade de São Paulo e para os pequenos há o “Espaço leitura” com contação de história e teatro! E se quiserem estender o passeio até a hora do almoço, basta comprar algumas das delicias que ficam próximas a feira de Organicos e se sentar nas mesinhas de madeira do “Espaço pique-nique”

Local: Parque da Água Branca

Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 455 – Água Branca

Foto: divulgação

Moradores do Parque. Foto: http://www.jundiaqui.com.br/

Aquário. Foto: http://www.jundiaqui.com.br/

Casa do Caboclo. Foto: http://www.jundiaqui.com.br/

Feira de orgânicos. Foto: http://www.jundiaqui.com.br/

Trilha do Pau Brasil. Foto: Parque da Água Branca

O CAMINHO ENTRE ATRAÇÕES:

Para a continuar a trajeto, recomendamos usar a saída principal do Parque e, mantendo-se na mesma calçada, virar a direita até a próxima rua, a Lincol Albuquerque. Neste ponto atravesse para a Avenida Francisco Matarazzo, fique atento porque o trânsito nesta avenida costuma ser intenso, mas como estamos na faixa de pedestre, a travesia é tranquila. Após a travessia, siga em frente pela Rua Dr. Aldopho Pinto e continue até a próxima quadra. Estre trecho é mais tranquilo, com menos trânsito e as calçadas são razoavelmente largas. Ao passar pela Uninove continue a rua que faz uma pequena curva á direita, esta pequena curva possui uma certa declividade, mas o   trecho de subida é muito pequeno! SAo chegar em frente ao prédio do SENAI, vire à direita e siga pela Rua Dr. Alfredo de Castro, neste trecho recomendamos usar a calçada da direita que possui melhores condições físicas. Ao final desta rua, atravesse a Avenida Auro Soares de Moura Andrade (utilizando a faixa de pedestre, claro) e já estará em frente ao Memorial da América Latina. Vire a esquerda em direção ao Portão de entrada número 10.

BATATA, BATATA, BATATA E…MILKSHAKE!

Porque nem só de boa arquitetura vive o Memorial da América Latina. O conjunto de prédios desenhados pelo famoso Oscar Niemeyer neste Dia das Crianças irá receber um enorme festival de tudo que mais amamos comer, mas nem sempre podemos ( e como é Dia das crianças, acho que estará liberado). Serão três eventos acontecendo ao mesmo tempo na Praça da Sombra, em frente ao auditório principal.  O Primeiro Festival da Batata trará esa delícia nas mais diferentes formas: batata frita, batata rosti, batata assada, batata suiça…enfim, inúmeras receitas usando a mesma iguaria estarão reunidas no mesmo lugar. O Festival de Sorvete e Milkshake e do sorvete também acontecerá por lá e entra na mesma “onda” de agradar todos os paladares. Enfim, será uma boa comilança! Por fim, para animar toda essa festa o Memorial também preparou um “”Show de Novos talentos”.

Após toda essa diversão, na hora do retorno recomendamos atravessar a ponte que liga os dois lados do Memorial, vale a pena visitar os outros edifícios que compõe o conjunto, como a biblioteca pública e a famosa estátua, símbolo do complexo cultural.

Foto: http://www.saopaulo.com.br/memorial-da-america-latina-e-destaque-como-centro-cultural/

Foto: http://www.saopaulo.com.br/memorial-da-america-latina-e-destaque-como-centro-cultural/

O CAMINHO DE VOLTA:

Para retornar ao metrô ou CPTM é só retornar ao portão do estacionamento e virar a direita acompanhando a Avenida Auro Soares de Moura Andrade.

Para quem deixou o carro próximo ao Parque recomendamos sair pelo portão 2 (próximo ao edifício da Biblioteca, após atravessar a ponte interna do Memorial), na Rua Tagipuru. Vira à direita e siga em frente, passando por um pequeno parque verde e mantendo-se na calçada da direita . Atravesse a calçada para o quarteirão seguinte e cruze a Tagipuru e continue reto na Rua Deputado Salvador Julianelli, uma pequena rua de pedestres que ao seu fim, te levará de volta ao portão principal do Parque Água Branca.

Resumo do roteiro a pé:

  • Tempo e distância totais: 20min de ida / 1,2km de ida
  • Declividade do trajeto: Praticamente plano, exceto um pequeno trecho como descrito
  • Valor gasto no passeio: entradas ao Parque e Festivais gratuitas, com exceção do Aquário do Parque Água Branca.
  • Características: Animais, exposição, área verde, museus, festival, comida

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

 

No comments
beelineappDois roteiros a pé com as crianças em São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *